NFT: o que são os chamados Tokens não fungíveis?

Bens digitais hoje movimentam um mercado milionário em todo o planeta. Com tanta variedade de conteúdos e projetos, o NFT atua para assegurar a propriedade dos bens àqueles que os criaram.

Sumário

O que é um NFT?

Qual o motivo da alta procura por NFT?

Como adquirir o seu certificado NFT?

NFT na prática


O que é um NFT?


Com certeza você já ouviu falar dos chamados certificados digitais, que garantem assinaturas de documentos a distância e asseguram que a pessoa com o nome no papel é de fato aquela que assinou o documento. No mundo onde os bens digitais estão em alta e não param de crescer, se faz necessário também uma espécie de certificação de originalidade quase como direitos autorais. Para esses bens digitais, o certificado se chama NFT.


NFT é a sigla para Non-fungible Token, ou Tokens não fungíveis. Atualmente, o NFT é usado para atribuir originalidade a obras de arte, músicas, filmes, jogos, e até mesmo times esportivos. Essa alta abrangência do NFT fez com que o certificado atingisse um valor superior a US$ 2 bilhões somente nos três primeiros meses de 2021.


É importante salientar que um NFT não é uma criptomoeda, e vice-versa. Uma criptomoeda é pode ser moeda de troca, ser negociada e realizar outras negociações entre si, enquanto o NFT não pode ser fungível. Ou seja, possui uma assinatura digital única e veta qualquer troca.



CryptoPunks NFT é composta por 10 mil personagens únicos armazenados no blockchain da rede Ethereum.



Qual o motivo da alta procura por NFT?


A principal razão da procura é exatamente esse aumento do uso do mundo digital em todo o mundo, aumentando consequentemente o número de produtos colocados a disposição nas redes. Para um desenvolvedor de produtos, conseguir fazer com que aquele produto desenvolvido ganhe destaque e gere procura de mercado ou investidores acaba sendo muito atrativo.


E é esse o foco do NFT, fazer com que o produto que o adquira se torne “único” no mundo. Ao adquirir o certificado, o desenvolvedor do produto recebe a propriedade da obra, ou seja, mesmo que várias pessoas comprem réplicas ou outras versões, apenas uma pessoa vai ter a propriedade da obra original.


Como adquirir o seu certificado NFT?


1. O primeiro passo para adquirir um NFT é decidir em qual blockchain você vai optar para realizar a sua emissão. Os mais conhecidos mundialmente são:

a. Ethereum

b. EOS

c. Tron

d. Tezos

e. Cosmos

É importante ressaltar que o blockchain possui regras próprias de uso e de criação, portanto acompanhe em cada documentação a melhor forma de usar e como criar seu NFT. O processo no geral é bem simples, sendo importante seguir os passos do sistema escolhido.


Antes de escolher, esteja ciente que ao optar por determinado blockchain, você só poderá realizar operações dentro do que foi escolhido. Ou seja: se você optar pela Tezos, não poderá fazer operações na plataforma Cosmos.



NFT na prática


O grande “protagonista” do NFT era a obra de arte. Grandes artistas usam o certificado para garantir a propriedade de suas obras, e evitar de perder seus direitos autorais. Entretanto, o NFT de uns tempos para cá ganhou novos adeptos, presentes em diversos campos.


É correto dizer que os criadores de cada certificado recebem uma espécie de “comissão” por venda realizada, ou seja, para eles é positivo a utilização e a melhor forma de vender sua arte no meio digital. Porém, é preciso cuidado para entender que, diferente da criptomoeda, um NFT não tem garantias de investimento. Ou seja, nada garante que seu NFT hoje valerá menos que um NFT amanhã, e vice-versa.

Mas lembre-se: sempre que optar pela aquisição de criptomoedas, mantenha todas elas salvas no Trezor, pois é a carteira de criptomoedas offline mais confiável do mercado. A Brazil Electronics tem estoque com entrega imediata no Brasil. Lembrando sempre que a segurança é importante para seus investimentos, não confie nas Exchange online.

...